Existencialismo

by 21:41 0 comentários
Sentimentos, o que são? Sentimento, o que é? Numa visão simplista, diria que é uma porção de moléculas em ebulição, inconstantes, que de tão dinâmicas, dançam, riem-se. Ha! Irônicas, sim! Ai de quem tomar tais partículas como alicerce. Ou melhor, teríamos assim um paradoxo, uma vez que não se pode ter um alicerce inconstante, afinal, alicerce significa base, e base é aquilo que é fixo. Bem, fico aqui, matutando, calculando os porquês de sua natureza ser assim. Quem sou eu para julgar? Ninguém, nada. Sou apenas alguém que acabou de abrir os olhos à vida, meu ofício é descobri-la. E enquanto isso não se concretiza, matuto. Aqui, acolá,para frente,para trás. Alguém de inteligência tamanha disse, certa vez, que a razão ajuda bastante. De fato, é verdade. Estou procurando por ela, também. E aí a ebulição ironiza mais ainda meus pobres neurônios! Seria "penso, logo existo" , ou " amor é fogo que arde sem se ver" ? Dúvida ainda maior: como algo pode arder e não ser visto? Ah, desisto! Tanta crise existencialista enfada-me! Vou-me embora,fazer algo menos confuso.

Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário