Todos estrelas

by 12:27 0 comentários
Sei que nada é para sempre,
Tudo se vai,
Vai a cor, a água e o frescor
Tudo abstrai
Mas tenho para mim
Que não nasci para ser esquecida,
Vida é essência, essência é vida
O que vive em mim não é matéria,
Esta última é dita por austera
O que vive em mim é o meu rimar, meus sonhos
O que desejo e almejo
Tudo o que é feliz, não o tristonho
Uma vida é por demais rica para passar em branco
Sorrimos, sentimos o pranto
Para mim, somos todos estrelas
Com o anseio do infinito,
Vivendo de sonhos,
O que ,de fato,é bonito
Temos a energia
Para mudar nossos céus
O mundo sobe e desce, como um carrossel
Cada estrela tem um brilho só seu,
Ninguém pode ofuscar
A riqueza que carrega um olhar
Pois bem, é a essência
Que tudo move, vive e faz brilhar
Vejam: nem tudo explica a ciência.

Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário