Distração

by 21:40 0 comentários
Não, nome não tem
Sou distraída por natureza,
E não é por ninguém,
Meu pensar é minha destreza 

Eis que me percebem 
Aqui ou acolá
Contando nuvens que se atrevem
A dessa dimensão me tirar

Fui a Marte e nem notei, 
Ora, por que notaria? 
No meu universo, sou rei
Sol cá raia todo dia

Sim, de sonhos sou cheia 
Gritam aonde quer que vou, 
Minhas ideias ninguém freia,
Sou feliz pelo que sou

Então, não perguntem 
"Que olhar é esse, menina?" 
Pois nele meus sonhos se fundem,
Voo longe feito galo-de-campina.









Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário