Problema?

by 22:54 0 comentários
Não sei bem o porquê, 
Mas brinco de rimar,
E sou feliz por descrever o que
Há dentro de meu imaginar

Sempre perguntam: poesia? 
E retruco: problema? 
Minha linha é alegria,
Que o mais infeliz dos homens a tema

Vez que vou em frente, 
E não volto atrás:
Arte lava corpo e mente,
Sempre que rimo, quero mais

Tempo vai, verso vem
E tenho no papel a silhueta
Do poema que convém
Com o alcance de minha luneta.








Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário