Amargo

by 22:20 0 comentários
Hoje não quero ler o jornal
Nem beber o meu café
Hoje não quero dar "bom dia"
Nem fingir que o dia será bom
Hoje não quero ouvir os pássaros
Nem me expor à luz do sol
Hoje não quero saber das novidades
Nem das tragédias
Hoje não

Hoje não quero me apaixonar
Nem sair distribuindo carinho
Hoje não quero abrir a porta
Nem ir à padaria
Hoje não quero ver TV
Nem saber das pessoas
Hoje não quero sorrisos
Nem abraços ariscos
Hoje não

Hoje vou deixar o leite derramar
E a nata sujar o fogão
Hoje vou pegar o lápis
E escrever minhas lamúrias
Hoje vou quebrar os vasos
E deixar os cacos no chão
Hoje vou me encher de doce
E dane-se a diabetes

Hoje vou deixar a cama desarrumada
E os mesmos lençóis velhos
Hoje vou riscar as paredes
E deixá-las assim mesmo
Hoje vou rasgar as fotos
E queimar todos os pedacinhos
Hoje vou embora
E vou ficar sozinho.

Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário