Nimbos

by 01:42 0 comentários
De teu amor, meu amor
Quero só doses homeopáticas,
O excesso envenena

Nunca terás meu coração
Vez que ele tem vida própria
E quase nunca está em mim

Nasci serena como a brisa
E solitária como a chuva
Não penses que serei tua

Não te iludas,
Meus olhos enganam
Não sou de todo má
Sou apenas livre

Lamento se te causei tormento
Não era essa a intenção
Eu sou filha do vento
E ninguém o prende com as mãos.

Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário