Rei do Chile

by 22:20 0 comentários
Ler Neruda é despedir-se das tristezas,
Apresentar-se aos sorrisos,
Contar as estrelas do céu
E ter vários amigos

Ler Neruda é sentir-se amado
É ser jovem de novo
É derreter algodão doce na boca
É roubar um beijo

Quero um amor tão intenso
Quanto o que Neruda viveu com a esposa
Quero ser musa e inspirar um artista
Quero viver e ser vista

Neruda era um homem distinto,
Culto, interessante
Mas, acima de tudo, era apaixonado:
Por sua esposa, pelo Chile, pelas cabeleiras,
Pelo trigo e pela vida

Neruda foi um presente dos deuses,
Sua função era arrancar suspiros;
Meus? Já se foram aos montes...
Juntos às madeiras chilenas,
Aos temperos e esmeraldas. 

Natália Monte

Developer

A paixão pela escrita sempre foi característica de Natália Monte: alagoana de gênio forte, começou a escrever quando criança, e o envolvimento com as letras só aumentou com o passar dos anos. Escreve o que pensa, o que vê e o que sente. Descreve através desta página a maneira singular com a qual vê o mundo, sua proposta é justamente expor tal universo particular, ou melhor, seu "reino". E como em todo conto infantil os reis são a autoridade máxima, a autora brinca: " Um dia, fui rei!". Rei de suas ideias, aspirações, e do colorido único que só sua imaginação tem.

0 comentários:

Postar um comentário